Cerca de 600 pessoas marcaram presença no Almoço da CDU de apresentação do seu Mandatário Concelhio, dos Cabeças de Lista às quatro freguesias e dos seis primeiros candidatos à Câmara Municipal do Barreiro.

Os participantes fizeram transbordar de alegria e confiança o Salão dos Bombeiros Voluntários do Sul e Sueste.

Na iniciativa, foi prestada solidariedade aos familiares das vítimas da tragédia de Pedrogão Grande e homenageados os Soldados da Paz que dia-a-dia põe em causa as suas vidas para protegerem as de outros.


Intervenção de Sofia Martins- Cabeça Lista à Câmara Municipal do Barreiro

Queridos camaradas e amigos,

É com imensa satisfação que hoje, aqui, nos encontramos.

É com uma imensa satisfação que constituímos este coletivo, e que avançamos confiantes procurando dar corpo, com o nosso trabalho, com a nossa honestidade e competência, ao objetivo constante da CDU: de promoção das condições de vida das populações.

Somos mais de uma centena e meia de homens e mulheres candidatos que, com muitos ativistas da CDU, constituirão uma força inabalável de esperança e confiança.

Gente que opta por agir. Que fazem a diferença todos os dias. No seu local de trabalho, no movimento associativo ou na sua rua, no seu bairro.

Que escolheram o Barreiro.

Que compõem a candidatura verdadeiramente do Barreiro e dos Barreirenses.

Centenas de Barreirenses unidos num só propósito: as pessoas e a vida deste concelho.

Este coletivo é uma força única, porque estamos juntos neste caminho.Em nome de todos.Juntos na câmara, na assembleia municipal, nas juntas e assembleias de freguesia. Com a nossa capacidade para estar, falar e construir soluções com todos.

 E queridos camaradas e amigos, juntos…

Seremos o Barreiro que alia a memória à visão de futuro.

Que saberá reconstruir e dar usufruto ao património mas sempre com os olhos postos no futuro. Que materialize a memória imaterial, sentimental e afetiva. Que a integre numa cidade desenvolvida multicultural e progressista.

Seremos o Barreiro da cultura

Que escolhe ser o parceiro entre os parceiros. Que escolhe impulsionar permanente o espólio criativo que há em nós. Criando oportunidades. Criando espaços que permita acontecer. Fazendo lugar. Mas também o Barreiro que forma públicos. Que ajuda a compreender. Que tem na arte e na cultura uma forma de expressão essencial à vida.

Seremos o Barreiro da educação

Que cresce em conjunto com toda a comunidade educativa. Que escuta com a mesma atenção todos os atores de todos os níveis de ensino, desde o pré-escolar até ao ensino superior. Que contribui para o crescimento saudável dos nossos jovens. Criando projetos, ajudando a projetar outros. Que transforma o espaço escola progressivamente possibilitando uma educação plena e de qualidade. Como a escola pública tem de ser!

Seremos o Barreiro da Juventude

Que constrói oportunidades para os mais jovens. Oportunidades de criar e de intervir. Oportunidades de ampliar as suas capacidades e de se afirmarem. Que cuida do futuro.

Seremos o Barreiro da Participação

Que constrói soluções com todos.

No trabalho diário. Com pequenos gestos. Sempre prontos a ouvir.Cada vez mais abertos à comunidade. Ao que nos rodeia. À vida. Com novos caminhos e espaços de aproximação do município às populações. Com uma comunicação ao serviço da participação; uma informação para a cidadania.

 Seremos o Barreiro do Trabalho e do conhecimento

 Porque assumimos, enquanto fatores prioritários para o crescimento e futuro do Barreiro, o desenvolvimento económico, a criação de emprego e o conhecimento.

Trabalharemos para atrair atividade económica e para reforçar a existente: indústria tradicional e logística, economia dos rios e mar, conhecimento e investigação, economia social, património, turismo, cultura, criatividade. Ao lado de entidades públicas e privadas. Atentos ao que nos rodeia e na forma como pode influenciar o futuro do Barreiro.Reconhecendo a centralidade que o elemento Território da Baía do Tejo assume para o nosso futuro. Um espaço de qualificação. De desenvolvimento económico. De criação de riqueza, conhecimento e de emprego. Um espaço de produção, indústria, porto, novas tecnologias, história, saber, cultura, património e, consequentemente, um espaço de qualidade de vida. É futuro. Mais cidade. Melhor cidade.

Seguimos com convicção na importância dos projetos estruturantes. Projetos indissociáveis desse concelho mais desenvolvido e concelho mais funcional, apoiado em políticas claras de mobilidade e transportes. Onde a Ponte Barreiro-Seixal, a ligação a Lisboa (TTT) e o prolongamento do metro sul do tejo ao Barreiro/Moita constituem soluções fundamentais.

 Seremos um Barreiro ambientalmente mais rico,

 Que reforça a sua estrutura ecológica. Que trabalha novos espaços de fruição da natureza como as frentes ribeirinhas, Alburrica ou a Braamcamp. Que valoriza da reserva natural local da Mata da Machada e do Sapal de Coina.

 Seremos o Barreiro da Coesão Territorial

 Que aposta no desenvolvimento do seu território, na sua regeneração urbana, na construção de um Barreiro cada vez mais inclusivo, mais equilibrado e com espaços públicos de imensa qualidade. Que estreitando laços com os concelhos vizinhos, crie ligações físicas e afetivas e que isso promova maior eficiência dos serviços públicos, a verdadeira mobilidade regional uma profunda difusão do conhecimento e da tecnologia.

 Seremos o Barreiro dos bairros

 Feito de pessoas. Onde as medidas municipais encontrem os sonhos e as necessidades de quem cá vive.Apostando na qualidade urbana, no alargamento do centro, na recuperação de espaços públicos tendo em conta as dinâmicas sociais existentes, na valorização das frentes ribeirinhas e dos eixos urbanos de maior relevo, na requalificação do Barreiro Velho e outras zonas históricas do concelho, bem como na reconversão das AUGI.

 Seremos o Barreiro do social

Que recusa a caridade e a mendicidade. Que exige políticas de desenvolvimento e emprego, de redistribuição da riqueza produzida e de maior equidade. Que estará sempre presente identificando, trabalhando em conjunto com todos os atores do sector social

 Seremos o Barreiro do Associativismo

 Que reconhece a sua imensa importância. Que sabe do seu papel como agregador de vontades, dinamizador e catalisador da vida da comunidade: no desporto, no lazer, na cultura e no social.

 Seremos o Barreiro das pessoas.

Com serviços municipais abertos à comunidade.A câmara como espaço de abertura, de ideias, projetos, opiniões e aspirações. Uma abordagem indissociável da prestação de serviços púbicos de qualidade. Nas águas e saneamento, na higiene urbana, na rede viária, nos jardins e espaços verdes, nos transportes coletivos. Trabalhando e reforçando uma cultura de proteção civil.

 Seremos o Barreiro das oito freguesias

 Dando voz às populações na defesa, junto da administração central, de serviços públicos fora da nossa esfera de competência: na saúde, educação, justiça, serviço postal, banca. Exigindo a sua universalidade e equidade, lutando pelos direitos económicos, sociais e culturais de todos, como consagra a nossa constituição.

Camaradas e amigos,

Mas este caminho, o nosso caminho, só se faz com os trabalhadores das autarquias do Barreiro. Da Câmara, das juntas, dos transportes. Com a sua intervenção quotidiana. Com a sua valorização. Valorização pessoal e profissional, através da salvaguarda e promoção permanentes, no quadro dum serviço público de qualidade, dos seus direitos, interesses e aspirações.

Somos um imenso coletivo,

Um coletivo de homens e mulheres e que assumiram este desafio com enorme disponibilidade. Com uma efetiva vontade de ir mais longe. Que conta com cada um de vós. Para trabalhar por um grande projeto. Para mobilizar. Para esclarecer e convencer. Para trazer para o nosso lado. Para o lado do Barreiro

Todos juntos!

Porque juntos somos Barreiro!

Viva a CDU!

Viva o Barreiro!


 Intervenção Carlos Humberto de Carvalho - Cabeça de Lista à Assembleia Municipal do Barreiro

 

Boa Tarde!
Somos uma grande equipa! Equipa para o Barreiro para o seu desenvolvimento, por mais emprego mais desenvolvimento económico, melhor ambiente, serviços públicos de qualidade, água, transportes, por cultura, desporto, associativismo, lazer.
A Sofia e toda a equipa para a Câmara é uma equipa competente, é uma equipa vencedora.
Estou convicto que a CDU está em condições de vencer esta batalha, pelo trabalho feito, pela proximidade às pessoas, pelo projeto que tem para o Barreiro, pela equipa que apresentaremos, e como disse, pela candidata que está a ser apresentada para liderar a Câmara nos próximos anos.
Tenho pena que a Regina Janeiro não esteja connosco, para nos ajudar a construir a vitória da CDU Barreiro. Ela faz-nos falta! Vai com certeza dar um importante, significativo e imprescindível contributo para a CDU ganhar a Presidência da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.
Quero agradecer a honra de termos connosco o Augusto Sousa, Mandatário Concelhio da CDU, o Álvaro Gaspar, primeiro subscritor da Comissão de Apoiantes CDU e o Frederico Pereira, atual Presidente da Assembleia Municipal e que terei muita dificuldade em substituir.
Amigos e Camaradas,
Para nós a democracia pressupõe participação, envolvimento. Pressupõe que a população se sinta parte integrante dos projetos, das soluções. Sinta que está a ajudar a construir as propostas, a construir cidade.
Participar ajuda à formação, ao crescimento de seres humanos que desejamos esclarecidos e interventivos.
Fomentar, incentivar, promover a participação ajuda também a dinamizar a vida política, social, cívica da nossa terra. Ajuda a que cada um ganhe melhores condições para avaliar e tomar consciência da realidade.
Procuramos esforçarmo-nos por informar, explicar, fomentar a participação. Envolver, empenhar, aproveitar vontades, criatividades, capacidades dos que connosco querem desenvolver o concelho.
Consideramos que o envolvimento e a participação da comunidade é um elemento absolutamente central do nosso trabalho autárquico, para conhecer melhor, para decidir de forma mais adequada, para enriquecermos o nosso pensamento com o pensamento dos outros. Para na conversa, no debate, na discussão, na diferença, nos acordos e nos desacordos todos podermos crescer.
Resolver problemas, desatar nós, abrir portas, construir presente e futuro foi uma preocupação que tivemos e teremos sempre.
Estou convicto que a CDU está em condições de vencer esta batalha, pelo trabalho feito, pela proximidade às pessoas, pelo projeto que tem para o Barreiro, pela equipa que apresentamos, e como disse pela candidata que está a ser apresentada para liderar a Câmara nos próximos anos.
Continuaremos a trabalhar sempre com o povo, para o povo do Barreiro.
Amigos, companheiros, camaradas,
Pretendo sair de Presidente da Câmara do Barreiro, da mesma forma que entrei com serenidade de quem no essencial fez o que podia fazer e de quem está e estará disponível para lutar por avanços civilizacionais, por melhorar qualidade de vida, por desenvolver o Barreiro.
A CDU e o Barreiro contam comigo!
Viva a CDU
Viva o Barreiro


Ana Porfirio - União freguesias Barreiro e Lavradio

 

Quando em 2013 me confiaram a tarefa de ser cabeça de Lista à União de Freguesias de Barreiro e Lavradio, foi com humildade e com o peso da responsabilidade de quem lutou frontalmente e em toda linha contra esta reorganização administrativa, que o fiz.
As listas da CDU, não são cartazes com vedetas convidadas, são fruto de debate, sensibilidades, vontades, participação de homens e mulheres que pretendem o melhor para a nossa terra, seja por nascimento ou porque aqui estabeleceram a sua vida.
Não é uma tarefa individual, é um resultado colectivo, da mesma forma que cada Freguesia com as suas características próprias faz um Concelho e cada Concelho, o país, ou se quisermos cada um de nós é a parte individual, especial e única de um todo.
Assim cabe-me uma palavra de reconhecimento a todos, trabalhadores das Autarquias, bem como anteriores, actuais e futuros eleitos.
A Freguesia do Barreiro completou 530 anos este ano, é mais que o centro da antiga Vila, é também a frente Ribeirinha e o Bairro das Palmeiras.
O Lavradio foi declarado Vila em 1670, é mais que o Lavradio Antigo, são os Loios, a Quinta da Fonte e a mancha Urbana dos Fidalguinhos.
Em ambas se anunciou a Republica a 4 de Outubro de 1910, se de um lado persiste a memória da moagem, da pesca, dos barcos, do outro ainda se sente a memória das salinas e das uvas, com o Tejo a ligar este território.

Ao longo destes quatro anos trabalhámos:
Pela melhoria das condições de vida
Criando laços com a Comunidade Educativa, Movimento Associativo, Instituições, pessoas, todas especiais e diferentes
Pela reposição das centenárias Freguesias de Barreiro e Lavradio, porque assim o merecem, porque são elas também únicas e especiais.
Foi com honestidade que nunca fizemos promessas, apenas compromissos.
Foi com trabalho, honestidade e competência, que:
Dotámos as duas Freguesias de meios para a continuação e melhoria do seu trabalho em prol das populações
Diminui-mos o trabalho precário criando mais postos de trabalho com direitos
Demos um salto qualitativo nos edifícios de pré-escolar e escolas de primeiro ciclo
Foi com honestidade que mantivemos trabalhadores, viaturas, instalações, tempo de resposta equitativos no Barreiro e Lavradio, perspectivando e lutando sempre pela reposição das Freguesias.
Fizemos esta travessia com os custos inerentes à adaptação de duas entidades a uma só, com os trabalhadores, com metade dos eleitos face a mandatos anteriores.
Mas fazemos mais, seja sós ou em colaboração com as restantes Freguesias, Movimento Associativo, IPSS’s, Comunidade Escolar ou Município, todos os dias participamos, apoiamos ou promovemos um conjunto de iniciativas e eventos numa dinâmica que marca o dia-a-dia do território e do Concelho.
Temos consciência que há muito por fazer, todos os dias, o que é sinal de um território vivo e participante.
O trabalho, honestidade e competência, não são chavões, são ritmo constante do trabalho das autarquias CDU onde se dá a cara, onde obras, intervenções e projectos, não pautados por calendários eleitorais.
È todos os dias e em todas as coisas que se melhora o presente e se desenha o futuro.
Contem Comigo!
Contem connosco!


 Intervenção Ana Pires - União freguesias Palhais e Coina

Boa tarde.

Caros amigos,
É com enorme orgulho e sentido de responsabilidade que assumo a tarefa de ser cabeça-de-lista da CDU à União de Freguesias de Palhais e Coina.

Uma tarefa na qual me acompanharão muitos candidatos e ativistas da CDU, conscientes da pesada batalha política que temos pela frente, batalha que encaramos com enorme confiança.

Com confiança nas populações de Palhais e de Coina.

Gente que sente, vive e partilha connosco duas freguesias com características tão particulares e que importa respeitar.

Freguesias que foram unidas à força e cujos valores como história, identidade e características próprias não foram respeitados pelos governos, nem tão pouco por quem atualmente gere os destinos desta união de freguesias.

Alguém que assumindo-se como independente, neste mandato sempre se aliou às políticas de direita, chumbando todas as iniciativas da CDU na Assembleia de Freguesia que visavam contribuir para a reposição das mesmas.

Com confiança no Movimento Associativo Popular, nas Instituições Sociais e outras, determinantes na formação cívica, social, cultural e recreativa, bem como no apoio que prestam à população.

É com estes parceiros que queremos trabalhar em conjunto, dando condições e apoio ao desenvolvimento das suas atividades a bem das freguesias.

Com confiança na comunidade educativa. Nas famílias, professores, educadores e auxiliares de ação educativa.

Confiança nos nossos jovens e o que representam para o futuro das freguesias.

Com confiança nos trabalhadores da união de freguesias, fundamentais na construção e prestação do serviço público, com os quais queremos trabalhar em prol da população.

Trabalhadores que, além dos ataques de que têm sido alvo a nível geral na administração pública, têm sofrido nesta freguesia um ainda maior desrespeito pelos seus direitos.

Direitos que nos comprometemos a defender, sempre a seu lado, e contribuirmos para a melhoria das condições de trabalho e a progressiva eliminação da precariedade dos seus vínculos.

E é assim, com confiança no futuro, que travaremos esta batalha.

Um futuro que é construído com base na experiência do nosso trabalho.

Uma experiência de gestão da CDU que ainda marca as freguesias de Palhais e Coina.

Caros amigos.
É ancorados nessa experiência que nos projetamos no futuro.
Para tal, caminhamos na construção de uma lista forte e coesa.

Uma lista composta por mulheres e homens, prontos para assumir a diferença: gente jovem, dinâmica, empenhada. Gente responsável, com provas dadas e capacidade de intervenção.

Gente que com honestidade, trabalho e competência se colocará ao dispor da população de Palhais e de Coina, construindo um novo rumo para as nossas freguesias.

Como é nossa prática, desempenharemos uma gestão próxima das pessoas, ouvindo e fomentando a sua participação ativa nas opções a tomar, sem conflito permanente com o Movimento Associativo, as Instituições e os Trabalhadores. Sem dividir, trabalhando sempre para agregar.

Concluo, apelando a todos que se juntem a nós e connosco travem esta batalha em nome das populações de Palhais e Coina.

Porque juntos somos mais fortes.
Juntos somos Barreiro!

Viva a CDU!


 Intervenção Rogélia Costa - Santo António Charneca

Boa tarde camaradas e amigos!
Quero saudar-vos e saudar esta grande iniciativa da CDU.
Através de todos vós saúdo, igualmente, todos os candidatos desta coligação unitária que tão bem representa Abril e os seus valores fundamentais.
Aceitei este desafio do meu partido, que é para mim uma honra, com um grande sentido de responsabilidade.
Foi uma decisão muito ponderada. Uma decisão difícil de tomar na medida em que considerava que a minha participação como autarca deveria terminar este mandato.
Porém o respeito para com o meu partido e para com a população de Santo António da Charneca falou mais alto.
Procurarei fazer o caminho com todos.
A todos agradeço o apoio demonstrado.
Em cada abraço, em cada palavra, em cada comentário, em cada sorriso, encontro energia e confiança para percorrer com serenidade e determinação este caminho que estamos a iniciar.
Construir com todos é apanágio da CDU.
Ouvir, refletir e procurar corresponder às justas aspirações e reivindicações das populações é, igualmente, apanágio da CDU.
Construir um programa eleitoral participado tendo em conta as opiniões de todos é o nosso objetivo.
Fazer uma campanha eleitoral de proximidade, de verdade e de afetos é o percurso que escolhemos.
Esse será o caminho que continuaremos a fazer, agora e no futuro, porque Santo António da Charneca e a sua população são o mais importante.
Permitam-me camaradas e amigos que dirija uma palavra especial à minha família.
Ao meu companheiro de muitas jornadas pela sua compreensão, solidariedade, disponibilidade e sentido critico. Obrigada.
Ao meu filho que confrontado com o desafio que me foi feito não hesitou em me incentivar mesmo sabendo que isso é penalizador para o tempo de família.
Á minha nora. Aos meus netos que percebendo que vem aí muito trabalho, apesar da sua tenra idade, querem ajudar.
Finalmente uma palavra para a minha mãe que com a sabedoria dos seus 85 anos me disse: filha se podes ajudar… vai!
E eu vou camaradas e amigos!
Vou convosco! Vou com esta grande família CDU!
Vou com os companheiros e companheiras, do PCP, do Partido Ecologista os Verdes e com os independentes, que integrarão esta lista. Caminharemos lado a lado nesta jornada.
Vou com a população da freguesia de Santo António da Charneca porque acredito que é possível continuar e melhorar o trabalho, com uma gestão de diálogo e proximidade, tendo em conta as necessidades e aspirações das diversas realidades da freguesia.
Vou, com um grande sentido de responsabilidade e com consciência de que em conjunto se constroem coisas maravilhosas.
Em conjunto com a Câmara Municipal e com as restantes autarquias do concelho. Em conjunto com os trabalhadores da junta, com as entidades, com o movimento associativo, com as IPSS e com a comunidade educativa. Em conjunto com todos os parceiros locais, com os empresários e com a população vamos conseguir dar melhor qualidade de vida às gentes de Santo António da Charneca.
Mas vou, também, com grande confiança e firmeza porque esta candidatura da CDU é a que preconiza o melhor projeto para a Freguesia de Santo António da Charneca.
Acredito que, juntos, construiremos uma candidatura forte, participada, solidária, afetuosa e de grande proximidade às pessoas que sairá vitoriosa no dia 1 de outubro.
Conto convosco! Conto com todos!
Juntos vamos conseguir!
Um abraço.


 Intervenção Jorge Cordeiro - PCP

Apresentamos hoje os candidatos da CDU ao Município do Barreiro, aos seus órgãos municipais e às suas freguesias.

Um momento importante.

Um momento que não marca o inicio nem o termo de um percurso que conduzirá à confirmação da CDU à frente dos destinos do Barreiro.

O factor maior e mais importante neste processo e nesta batalha eleitoral é o que resulta do nosso trabalho, da nossa obra e da nossa intervenção.

Um trabalho reconhecido, credibilizado pelos resultados alcançados, alicerçado na confiança que mais e mais eleitores deste concelho depositam na CDU.

Estamos e estaremos à altura dessa responsabilidade.

Os candidatos hoje aqui apresentados dão rosto a um projecto colectivo.

Um projecto partilhado por eleitos e não eleitos, construção de centenas e centenas de activistas e apoiantes que intervêm pelo progresso e desenvolvimento locais.

Não será essa lei absurda e antidemocrática que impõe a limitação de mandatos que interromperá a obra da CDU e o desenvolvimento do concelho.

Já o provámos há 4 anos em mais de uma dúzia de municípios.

Assim o confirmaremos no Barreiro com a eleição da Sofia Martins para a Presidência da CM e do Carlos Humberto à frente da Assembleia Municipal.

E com todos os outros candidatos, eleitos e activistas que dão expressão à obra da CDU.

Aqui no Barreiro bem se conhece por experiência própria, a obra realizada pela CDU, a proximidade às populações, a atenção dada aos seus problemas.

Mas conhecem, sobretudo, por experiência feita ainda que felizmente limitada no tempo, o que o concelho e quem aqui vive e trabalha perderam, quando a autarquia foi parar a mãos erradas.

Confirmar e reforçar as posições da CDU em 1 de Outubro próximo é garantia de ver prosseguido o trabalho, a capacidade de realização, a atenção aos problemas e aspirações populações.

Mas é também a garantia de que a população e os trabalhadores deste concelho contarão com a sua autarquia para afirmar os seus direitos.

Mais CDU em Outubro significará também um elemento de afirmação e defesa do poder local democrático.

O poder local — enquanto conquista de Abril, espaço de transformação das condições de vida, factor de participação de milhares de cidadãos — é inseparável do trabalho e contribuição dada pela CDU ao longo de sucessivos mandatos. «Trabalho, Honestidade e Competência», esta expressão associada à Coligação Democrática Unitária traduz o percurso de intervenção que é justamente reconhecido à acção dos seus eleitos.

Uma expressão que não é um mero slogan, um mero alinhamento de características presentes na intervenção, no trabalho e na gestão da CDU.

«Trabalho, Honestidade e Competência» corporizam um projecto, um estilo de gestão e de exercício de poder, um conjunto de opções, orientações e prioridades que tornam a CDU uma força com presença distintiva no poder local.

Uma presença distintiva pelo seu projecto e obra realizada, pela dimensão democrática e participada presente na sua gestão.

Aqui estaremos, de novo para dar continuidade a um projecto com provas dadas e de reconhecida qualidade na intervenção e gestão nas autarquias.

A CDU tem sido, é, e continuará a ser sinónimo, em largos sectores da população, de condição decisiva para a defesa dos seus direitos, para a solução dos problemas e para a promoção do desenvolvimento e progresso locais.

Uma ideia justamente construída pelo nosso trabalho, pela obra realizada, pela capacidade de dar resposta a problemas, pela inovação e soluções, pela identificação com as aspirações populares, pelo respeito com os compromissos assumidos.

Hoje como sempre é necessário que se confirme também no plano nacional a consciência do papel decisivo do PCP e da CDU, da necessidade do seu reforço, da importância do seu peso na vida política.

Não são só as freguesias e os concelhos deste país que ficam a ganhar com a intervenção da CDU.

É o País que precisa do trabalho, da honestidade e da competência do PCP e da CDU. Assim o comprova a vida política nacional.

É por isso que as próximas eleições autárquicas assumem grande importância pelo que representam no plano local, mas também pelo que podem contribuir para dar força à luta que travamos para melhor defender os interesses dos trabalhadores, do povo e do País.

Nestes últimos tempos os portugueses puderam verificar quanto importante é ter esta força consequente que se congrega na CDU e de que fazem parte o PCP, o Partido “Os verdes”, a ID e milhares de independentes, para fazer avançar a política de recuperação, reposição e conquista de direitos, retirados aos trabalhadores e ao povo nos últimos anos.

Quanto importante será o seu reforço para impor novos avanços, para não permitir que se ande para trás seja em nome dos compromisso com a UE, as ameaças das agências de notação ou a submissão aos interesses do capital monopolista e das confederações patronais.

Não separamos estas eleições da nossa acção mais geral por uma política que dê resposta aos problemas nacionais.

Não ignoramos também a natureza especifica de eleições locais e as exigências que elas colocam.

Andam para aí alguns muito preocupados com a influencia da CDU.

Que ninguém se iluda.

Menos CDU significaria abrir a portas a uma gestão que não serviria os interesses da população.

É preciso que a CDU se mantenha na presidência da autarquia e a frente da gestão do município e das freguesias.

E isso só se consegue se ninguém desperdiçar o seu voto em opções erradas e em escolhas inconsequentes.

Só se consegue se todos e e cada um dos que confiam na CDU não trocarem o certo pelo incerto.

Aos que nos dizem por antecipação «já ganharam» temos de lhes dizer que sim ganharemos se todos os que reconhecem o nosso trabalho não faltarem com o seu voto.

Que não ganharemos se todos pensando que que já ganhámos não nos derem o seu voto a 1 de Outubro.

Aos que nos dizem «força continuem» temos de lhes dizer que sim continuaremos se nos derem também força com o seu voto.

Aos que nos dizem «vocês já têm força que baste» temos de os avisar que se dispersarem o seu voto em candidaturas mais ou menos marginais ou folclóricas estão a tirar força à capacidade da CDU de responder melhor aos problemas dos concelhos, deixaremos de ter a força necessária para prosseguir o trabalho que nos reconhecem.

Travaremos esta batalha eleitoral assumindo a identidade própria da CDU, afirmando a natureza diferenciada do seu projecto, assumindo-se como força de alternativa quer a PSD e CDS, quer a PS e BE.

Não nos verão escondidos sob falsos projectos «independentes» que, a coberto de candidaturas de cidadãos eleitores, acolhem, na maioria das situações, arranjos partidários ou espaço de promoção de ambições pessoais ou de interesses económicos.

A CDU assume de cara levantada o seu projecto, as suas propostas e compromissos.

A CDU é este espaço de intervenção unitária e participação cívica de milhares de homens e mulheres sem filiação partidária que reconhecem na CDU o seu percurso de trabalho, honestidade e competência e a identificam como espaço privilegiado de intervenção e contribuição para o progresso e desenvolvimento locais.

A CDU é este espaço de democracia, onde cabem todos os que aspiram e exigem uma real mudança de políticas, todos os que se identificam com a causa pública e se colocam ao serviço dos interesses dos trabalhadores, as populações e o povo português.


 Intervenção Susana Silva - Partido Ecologista "Os Verdes"

Boa tarde a todos,
Quero, em primeiro lugar, em nome do Partido Ecologista Os Verdes, saudar todos os outros elementos da CDU – o Partido Comunista Português, a Intervenção Democrática, a Juventude CDU e todos os independentes, que connosco dão corpo a este grande projecto que é a Coligação Democrática Unitária.

Permitam-me uma saudação muito especial à futura Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, – Sofia Martins, ao futuro Presidente da Assembleia Municipal, – Carlos Humberto, ao Mandatário Concelhio da nossa candidatura – Augusto de Sousa e aos 5 candidatos da CDU à Câmara Municipal que hoje apresentamos.
Saudar também os futuros presidentes das 8 freguesias do nosso concelho: Carlos Moreira, Ana Porfírio, Ana Pires e Rogélia Costa.

Candidatos da CDU que hoje aqui apresentamos e que vão, com todo o empenho e convicção de sempre, juntamente com todos nós, continuar o trabalho da nossa CDU no concelho do Barreiro.

E é com trabalho, na resposta de proximidade às aspirações, preocupações e necessidades das populações, com honestidade porque prestamos contas do que fazemos, e com competência porque trabalhamos em comunidade para a comunidade, respondendo aos seus anseios, promovendo o bem-estar colectivo. Somos homens e mulheres que estamos junto das populações.

Há quem entenda que já chega de repetirmos a expressão que utilizamos para definir aquilo que é a nossa maneira de estar nas autarquias: Trabalho, Honestidade e Competência.
Mas, na realidade, não são apenas 3 palavras que gostamos de repetir.
Esta expressão continua a fazer, para nós, todo o sentido. Porque ela define aquilo que nos distingue de todos os outros.
O não pensarmos em nós próprios, o ter sempre em mente o bem comum e fazê-lo com competência.
E, para além do trabalho autárquico, as populações sabem que contam sempre connosco, autarcas da CDU, quando se trata de lutar contra atropelos, ingerências, golpadas, ou encerramento de serviços públicos e essenciais à vida das populações.

Amigas e Amigos,
Apesar da importância que representa para as populações e para a nossa democracia, o Poder Local tem sido objecto de constantes ataques, que aliás se acentuaram durante o período de governação do PSD-CDS. A extinção de freguesias, a lei dos compromissos, o sucessivo incumprimento da lei das finanças locais, ou a lei das competências que apenas vieram impor a retirada de fundos substanciais quer às freguesias quer aos municípios.

Todas estas leis, sobretudo aplicadas em conjunto, colocam em causa o trabalho dos autarcas e o normal funcionamento das nossas Juntas de freguesia e das nossas Câmaras municipais. Mas com a imposição de um Poder Local Democrático cada vez menos local e democrático, a CDU respondeu aproximando-se ainda mais das populações. Também assim foi no Barreiro.

A acção dos nossos autarcas foi marcada pela defesa intransigente no acesso dos cidadãos a serviços públicos fundamentais, nomeadamente:

Na defesa da gestão pública da água, e o resultado como bem sabemos, são 80 anos de serviço público domiciliário de água às populações do nosso concelho, oito décadas de experiência e dedicação na construção e manutenção de um serviço que permitiu à população o acesso à água pública e de qualidade, e a prova de que a gestão pública e municipal é fundamental.

Na defesa de um serviço público de recolha e tratamento de resíduos sólidos urbanos, serviços estes que também não podem estar sujeitos à iniciativa privada e à lógica dos mercados. Continuaremos a lutar pela reversão da privatização da EGF, que veio colocar a AMARSUL nas mãos dos privados, cujo resultado está à vista e para o qual sempre alertámos: lucros para os accionistas da empresa, e trabalhadores em luta para fazerem valer os seus direitos.

Na defesa da escola pública de qualidade, na defesa do Serviço Nacional de Saúde e da prestação de cuidados de saúde primários de qualidade e de proximidade. Na defesa de transportes públicos que assegurem o direito das populações à mobilidade e na promoção de formas de mobilidade suave, que resultou em 60 anos de TCB’s, que correspondem à prestação do serviço público de transporte colectivo e de mobilidade sustentável em todo o nosso concelho.

Amigas e Amigos,
É a defesa pela qualidade de vida das nossas populações que nos move. Não fora as forças que compõem a CDU (PCP e PEV) e não teriam sido recuperados os rendimentos inqualificavelmente cortados pelo anterior Governo, ou recuperadas as 35 horas, ou aumentados apoios sociais imprescindíveis para combater a pobreza, ou dados passos para a gratuitidade dos manuais escolares, para o serviço do transporte de doentes não urgentes, a diminuição das taxas moderadoras, entre tantas outras questões, mas há uma que, sobretudo hoje, importa também salientar: a exigência que fizemos para que se cumprisse a Constituição da República Portuguesa no respeito pela autonomia do poder local - para trás ficou a vergonhosa imposição do Governo PSD/CDS que obrigava os Presidentes de Câmara a pedir autorização ao Ministro das Finanças para contratar um trabalhador, que fosse, para a autarquia. Puxámos, e puxamos, o Governo para o país real, porque esse é o país das pessoas reais, das pessoas que sentem.

Assim é ao nível nacional e assim será sempre no concelho do Barreiro, pois não tenhamos dúvidas, a CDU é a única força política capaz de ter um papel determinante na promoção e defesa da qualidade de vida, da qualidade do ambiente, em favor do ordenamento do território e de soluções sustentáveis do ponto de vista ambiental, social, económico e cultural.

Nós temos como objectivo o de captar energias, atenções e esforços para que cada vez mais se possa reivindicar os atributos do trabalho, honestidade, competência e experiência.

Amigas e Amigos,
Saímos convictos do valioso trabalho autárquico da CDU no Barreiro, mas também conscientes que temos trabalho pela frente, convictos que o valor das nossas propostas, das soluções e da obra realizada são sólidos argumentos que permitem enfrentar as próximas batalhas com grande confiança e determinação.

Viva o Poder Local Democrático!
Viva o Barreiro!
Viva a CDU!