Juntos, fazemos sempre melhor

Assumimos um compromisso inequívoco com o futuro.

Feito de trabalho, honestidade e competência. Movido pela nossa confiança num rumo melhor. Onde ideias nascem e ganham corpo. Onde somos cada vez mais a fazê-las nascer.

Assumimos um compromisso com o Barreiro.

Que concretizaremos na Câmara e na Assembleia municipais e em cada Junta e Assembleia de Freguesia. Juntos. Fazendo sempre melhor. Pelo Barreiro

Produzimos mudança.

Enfrentámos enormes dificuldades e constrangimentos que o último Governo PSD/CDS aprofundou dramaticamente. O empobrecimento e marginalização de amplas camadas da população. A destruição do tecido produtivo. A degradação consciente do serviço público e da sua capacidade de resposta. Constrangimentos que, em boa medida, não foram ainda superados, mas para lá dos quais construiremos um ciclo de confiança, cujo potencial e repercussões na vida do Barreiro podemos hoje reforçar. Com mais esperança. Com novas medidas. Com novas propostas. Alargando espaços de discussão e intervenção. Associamos a princípios políticos e de gestão claros, uma enorme abertura no debate e definição de soluções concretas. Preconizamos uma gestão próxima, participada e rigorosa. Defendemos o reforço das competências das autarquias em múltiplas áreas, cientes de que dispomos, naturalmente, de condições privilegiadas para o seu exercício. Competências cuja transferência, respeitando princípios gerais de universalidade de prestação de serviços públicos, só poderá ocorrer acompanhada dos meios financeiros e humanos necessários e suficientes ao seu cabal exercício. Competências que, uma vez transferidas, deverão representar um reforço da autonomia e espaço de decisão e intervenção do Poder Local Democrático.  Os milhares de homens e mulheres que integram o coletivo CDU são, eles próprios, os melhores exemplos da diversidade que nos caracteriza. Na sua idade e origem social, na sua experiência de vida, no seu percurso profissional e formação académica, reflete-se o Barreiro que somos e o Barreiro que queremos ser. Reflete-se passado e futuro. Resistência, conquista, estratégia e sonho. Também por isso, a CDU é a força que reúne as melhores condições para conduzir o Barreiro através de novos desafios.
Porque juntos, somos Barreiro!

Resistência, conquista, estratégia e sonho. Juntos, somos Barreiro
Construímos um novo ciclo de confiança, juntos, pelo Barreiro.
Com preparação, rigor e competência, superámos tempos difíceis e desenhamos o futuro, sempre juntos, sempre consigo.
Um compromisso claro: juntos, pelo Barreiro

 

Planeamos e consolidamos16px Arrow Blue Up

 

O Barreiro que construímos diariamente é indissociável da criação de emprego e desenvolvimento económico. Um concelho capaz de produzir e gerar riqueza e emprego estável e com direitos. Um concelho com capacidade para fixar população, particularmente os mais jovens, integrado numa ideia de desenvolvimento permanentemente construída e promovida a múltiplos níveis: locais, regionais e nacionais.
Uma ideia feita de preparação e oportunidades. Construída com trabalho, honestidade e competência.
Apoiamos o fortalecimento e desenvolvimento de micro, pequenas e médias empresas, criando condições que permitam agilizar e alicerçar a sua criação, o crescimento do emprego e a dinâmica empresarial, e estaremos atentos e disponíveis para acarinhar as novas tendências de actividades económicas.
Promovemos a inovação, contribuindo para a modernização e qualificação do tecido produtivo local.
Um país e uma região mais prósperos, territorialmente mais equilibrados com uma repartição mais equitativa de recursos potenciadores de novas oportunidades, são decisivos para o desenvolvimento do Barreiro.
Nas últimas décadas, sucessivos governos, recusaram à região de Setúbal oportunidades e investimentos determinantes cuja ausência se sente a cada dia. Investimentos recusados que tiveram e têm reflexos no nosso território. Instrumentos essenciais na promoção de outros investimentos públicos e privados.
Porque o Barreiro sabe da importância do território onde se insere e como se relacionar no seu contexto, está preparado para assumir um papel de destaque, pela centralidade geográfica que assume na Área Metropolitana de Lisboa, no Arco Ribeirinho Sul e na Península de Setúbal.
Um papel que, naturalmente, já assumimos. Na concretização de estratégias e apresentação de soluções. Na definição de caminhos e no desenho e concretização de políticas regionais no quadro da Associação de Municípios da Região de Setúbal de que o PEDEPES (Plano Estratégico de Desenvolvimento da Península de Setúbal) é um exemplo.
Que assumimos quando reconhecemos a centralidade que o Território da Baía do Tejo representa enquanto espaço com um enorme potencial de qualificação e desenvolvimento económico. De instalação e crescimento de actividades que se complementem. Um espaço de produção, indústria, actividade portuária, novas tecnologias, história, saber, cultura e património. Um espaço com vida. De futuro
Um esforço que demonstrou publicamente a necessidade, cada vez mais clara, de construção de uma nova ligação rodoferroviária à margem norte do Tejo (TTT) no corredor central do estuário e a urgência de concretização de uma nova ligação Barreiro – Seixal.
A pertinência socioeconómica da implementação do novo Terminal Multimodal do Porto de Lisboa no Barreiro. Totalmente integrado no espaço industrial e capaz de salvaguardar as paisagens ribeirinhas do Concelho. Pelo seu impacto na reconversão dos territórios da antiga CUF/Quimigal. Pelo seu contributo para o crescimento de um polo industrial, logístico e tecnológico na margem esquerda do estuário do Tejo.
Um polo que beneficia grandemente da vocação ferroviária do concelho do Barreiro, ela própria um factor de desenvolvimento que importa alimentar e aprofundar no contexto do espaço oficinal existente (EMEF), e das oportunidades que tal traduz de integração da região em redes logísticas mais alargadas.
A importância de, neste contexto, encontrar e implementar uma solução para o Novo Aeroporto de Lisboa que garanta a sua capacidade operacional de curto, médio e longo prazo, e o seu potencial de integração e potenciação da economia regional e supra regional.
Algo que apenas o Campo de Tiro de Alcochete assegura integralmente.


Marcamos o desenvolvimento industrial.16px Arrow Blue Up

Temos hoje condições privilegiadas para promover um olhar profundo, crítico, informado e participado sobre o Barreiro e a Indústria, parte indissociável da nossa identidade que assume inegável importância nacional.
Um olhar que abarca a indústria química, têxtil e metalomecânica, da cortiça ou do vidro. Que engloba o sector ferroviário e a proto indústria moageira e se prolonga pela indústria naval associada aos descobrimentos portugueses.
Para além do património edificado e sobre a memória de resistência, luta por melhores condições de vida, luta pela liberdade.
Temos uma visão que se projecta no futuro, a partir da academia, do movimento associativo, da memória colectiva, dos investigadores e historiadores locais. E ficará à disposição de todos, em espaços expositivos de excelência para que a comunidade se envolva e debruce sobre ela e, consequentemente, sobre si própria.
Um processo que passa pela intervenção no património construído, tornando-o o corpo experiencial da memória.
Um trabalho extremamente ambicioso. Que cimenta uma das dimensões mais relevantes da identidade do Barreiro e abre portas a uma proposta concreta de visitação suportada por um turismo de cultura e de património.
Que se interliga e complementa com o património natural, particularmente ribeirinho, e com o seu potencial económico para o tecido empresarial do concelho.
Um trabalho já visível nas “Rotas da Memória”, no “Fundo de História Oral” e ” Espaço Memória” e que crescerá para novos desafios e dinâmicas.

 

Criamos novas qualidades, novos caminhos16px Arrow Blue Up

O intenso movimento migratório que alimentou de mão-de-obra a indústria do Barreiro no século XX, promoveu, particularmente durante os anos 50/70, um movimento de construção urbana massiva desligado de qualificado planeamento urbanístico.
O resultado desse movimento é um passivo de requalificação urbana que é necessário continuar a inverter com persistência e dinamismo.
A abertura da cidade ao rio, a revitalização do centro, as intervenções promovidas em todas as freguesias ou as medidas de reordenamento da mobilidade no concelho, constituem já fortes sinais desse movimento.
A qualificação das frentes Ribeirinhas, estendendo o processo de requalificação urbana ao longo das margens dos nossos rios, permite agora o seu usufruto por parte das populações.
Um trabalho que se prolonga do Lavradio a Coina. Que queremos estender à frente ribeirinha de Santo André e Verderena (POLIS). A Palhais. À Barra-a-Barra.
A mesma determinação é aplicada na revitalização dos espaços de concentração do tecido comercial nas freguesias, na requalificação do Barreiro Velho e outras zonas históricas do concelho, na aposta nos espaços verdes do concelho como lugares de lazer e encontro e no reforço da rede de ciclovias e pedonalização do concelho.
Criamos um Barreiro mais inclusivo, onde o espaço público se adapta progressivamente a todos e alternativas de mobilidade interna promovem o usufruto de todo o território.
Onde necessidades especiais encontram, a cada dia, respostas mais eficazes e atentas.
A reconversão das Áreas Urbanas de Génese Ilegal é factor de coesão, equilíbrio e qualificação territorial.
Em conjunto com as comissões de proprietários, construímos soluções e caminhos. Damos passos. Superamos processos longos e exigentes.
A construção das redes de saneamento na quase totalidade das Áreas Urbanas de Génese Ilegal, já candidatada pelo Município a fundos comunitários, constitui um contributo maior.
Requalificar o espaço público é promover o desenvolvimento e a qualidade de vida, facilitar a regeneração do edificado, é contribuir para atrair e fixar população.
A este caminho fundamental associamos a promoção de acessibilidades intra-regionais. A ligação fluvial a Lisboa, uma rede de ligações ferroviárias regionais e supra-regionais e o metro sul do Tejo.
A promoção no terreno, através de um diálogo intenso e de acções concretas, de uma complementaridade real entre operadores de transporte público na área metropolitana e de uma política supra local de incentivo à utilização do transporte público, que inclua a promoção e desenvolvimento do passe social intermodal.
Simultaneamente, reforçamos a capacidade operacional dos Transportes Colectivos do Barreiro, factor maior e diferenciador do nosso desenvolvimento. Presente em todo o concelho e interligado com os outros modos de transporte, fluvial e ferroviário, dos quais se exige um aumento da oferta, com maior número, novas e adequadas embarcações e composições ferroviárias.
Queremos fazer melhor. Ir mais longe.

Investimos num Barreiro ambientalmente sustentável, tendencialmente descarbonizado, preparado para o futuro, desenvolvido e qualificado.
Continuaremos a melhorar a qualidade dos nossos rios e das suas margens. Do Lavradio a Coina. A concretizar uma estratégia de crescimento de zonas verdes. A desenvolver um processo amplo, exigente e arrojado de requalificação da Quinta do Braamcamp, recentemente adquirida pelo Município, e de Alburrica, intervindo no edificado, protegendo as áreas naturalizadas, valorizando a sua dimensão histórica. A preservar a Mata da Machada e o Sapal do Rio Coina, com infra-estruturas compatíveis com a paisagem e meio ambiente, reforçando os espaços e momentos da sua fruição.
Há uma força e uma proposta de futuro que extravasam o tema, por si só importante, da qualidade ambiental: a disponibilização de um património natural invejável no contexto da região e da Área Metropolitana de Lisboa.
A criação de estratégias de visitação e eventos associados à observação da natureza e paisagem. A promoção do usufruto dos rios para a náutica de recreio e turismo fluvial. O crescimento de práticas desportivas em meio natural.

A aposta na qualidade de vida das populações assenta num trabalho permanente e exigente. Em que identificamos novos atores. Novos parceiros. Novas formas de fazer e de construir consensos e soluções.
Trabalhamos no apoio à modernização e adequação do tecido comercial do concelho às necessidades das populações.
Aprofundamos dinâmicas de mudança e capacitação da oferta nos mercados municipais, procurando âncoras com comerciantes e suas associações representativas.

 

Cultivamos a diferença, aprendemos a crescer16px Arrow Blue Up

Somos um território culturalmente desenvolvido. O Barreiro tem uma actividade artística vibrante, apostada em criar novos públicos, consistente na sua acção, arrojada e criativa, resultante do esforço ímpar de múltiplos parceiros.
Acreditamos nas autarquias enquanto parceiros com preocupações claras: promover a diversidade na oferta; programar para todo o território e em múltiplos espaços; enriquecer o espaço público e a democratização da cultura.
As autarquias do Barreiro assumem claramente o desafio de criar uma programação cultural de qualidade, distintiva. Que chegue a públicos diversos e apoie espaços de busca de novos caminhos e tendências, integrando redes de produção artística progressistas e inovadoras.
Aprofundamos espaços e possibilidades de formação artística de qualidade, intimamente ligadas à vida da comunidade. Nas mais diversas artes. No teatro, na música, nas artes plásticas, no cinema, na fotografia.
Queremos ir mais longe. Na aposta no desenvolvimento das crianças e jovens. No ensino e na incorporação da experiência artística e vivências culturais no quotidiano das populações.
Abrimos oportunidades concretas para quem quer experimentar, criar e fazer acontecer. Possibilidade de reflexão critica e de transformação. Espaços de reflexão colectiva.
Apoiamos a dinâmica das associações culturais. A criatividade. A inovação.
Fomentamos as artes e a sua expressão pública, como uma valorização da riqueza cultural do Barreiro.
Defendemos um serviço público de cultura, promotor do desenvolvimento harmonioso e integral do ser humano, assente em políticas de maior solidariedade e inclusão.

O Desporto e a promoção de estilos de vida saudáveis associados à fruição dos espaços públicos, constituem eixos distintivos do nosso trabalho. Defendemos processos de formação nas áreas desportivas, numa perspectiva universal e inclusiva, interligando estreitamente o sistema de ensino e o movimento associativo na vida das comunidades.
Apostamos na criação e melhoria de infra-estruturas de utilização alargada e no reforço das infra-estruturas de apoio aos desportos náuticos enquanto actividades privilegiadas de aproximação e fruição dos rios e frentes ribeirinhas, interligando práticas formativas, competitivas e de lazer.
Definimos, em conjunto com todos os parceiros, modalidades estratégicas, suportadas em planos de desenvolvimento claramente contratualizados.
O movimento associativo, verdadeiro traço identitário do Barreiro e do nosso percurso enquanto comunidade, é um parceiro ímpar na difusão da cultura e do desporto. Os seus projectos representam aspirações concretas de comunidades e de colectivos com muitos rostos e perspectivas diversas.
Destacamos a importância do apoio às associações de imigrantes como fontes de promoção de diversidade e interculturalidade.
A CDU associa-se de forma estreita ao Movimento Associativo, à sua história e, acima de tudo, ao seu futuro, cientes da relevância de um trabalho permanente de capacitação e projecção das estruturas associativas.
Defendemos uma educação pública, gratuita e de qualidade.
Apostamos num relacionamento estreito com a comunidade educativa. Com alunos, professores, educadores, auxiliares de acção educativa, pais e encarregados de educação.
Reflectimos sobre dificuldades e expectativas. Apoiamos projectos.
Projectamos uma requalificação progressiva de todo o parque escolar sob competência da autarquia.
Defendemos uma oferta educativa diversificada, apta a contribuir para a formação plena do individuo, apoiada no desenvolvimento artístico e desportivo da população escolar, concertada com os vários parceiros locais.
Defendemos a concertação da oferta formativa dos agrupamentos de escolas, escolas profissionais e entidades formadoras.
Intervimos com vista ao alargamento da oferta de ensino superior e da formação artística.
Trabalhamos no reforço da rede de bibliotecas públicas e espaços de estudo, alargando-os a todo o concelho e promovendo a sua abertura a todos.
Apostamos na consolidação do projecto da UTIB – Universidade da Terceira Idade do Barreiro.
A degradação das condições de vida imposta durante o último governo PSD/CDS, deu lugar a um quadro de abandono e fragilização crescente das camadas mais pobres da população e à consequente procura de soluções de apoio a partir das comunidades locais e instituições.
Somos um espaço de proximidade às pessoas e às instituições.
Conhecemos o diagnóstico social e as necessidades mais prementes de intervenção nesta área. Ajudamos a construir pontes, a desbravar caminhos, a projectar consensos.
Sabemos, e o nosso trabalho com o Conselho Local de Acção Social do Barreiro (CLASB), p.e., prova-o, que há muito que se pode fazer no terreno. Mas também sabemos que os verdadeiros problemas sociais só se resolverão com medidas estruturais que garantam a equidade social de todos os Barreirenses e de todos os portugueses.
Envolvemo-nos activamente na criação de respostas no sector da saúde que respondam às necessidades dos nossos munícipes.
Assegurámos a disponibilização de terrenos camarários para a construção dos centros de saúde de Santo André e de Santo António da Charneca.
Exigimos a construção do futuro centro de saúde do Alto Seixalinho, cujo terreno foi igualmente cedido pelo Município.
Exigimos o reforço de médicos de família, garantes da prestação de serviços de saúde de qualidade, e o alargamento do horário dos serviços de urgência em todas as unidades de saúde familiar.
Reivindicamos o regular funcionamento da extensão de saúde de Coina e o alargamento do seu horário, e a reabertura da extensão de saúde de Palhais.
Defendemos o Hospital Nossa Senhora do Rosário como pilar central da rede de prestação de cuidados de saúde no concelho e na região.
É fundamental, para o cumprimento das funções que lhe estão atribuídas, o reforço de especialidades médicas e a melhoria significativa do serviço de urgências, ambas apoiadas num investimento sério em recursos materiais e humanos.
Estaremos no debate e, na medida das nossas competências, queremos fazer parte das soluções.

Promovemos qualidade de vida16px Arrow Blue Up

Nas nossas ruas, bairros e pracetas. Nas nossas estradas e arruamentos. No subsolo. Há um trabalho permanente, muitas vezes invisível, que envolve centenas de trabalhadores da autarquia.
No abastecimento público de água, no saneamento, na higiene urbana, na rede viária. Tarefas fundamentais. Esforços diários. Investimentos profundos. Em todo o território.
Uma enorme aposta, diariamente ganha e retomada, de promoção da qualidade de vida das populações.
Assinalamos em 2017 os 80 anos do abastecimento público de água no Barreiro.
No mesmo ano, atingimos os melhores resultados de sempre na qualidade e continuidade do serviço prestado.
Símbolo claro de décadas de políticas públicas municipais de defesa da água pública.
Continuamos a trabalhar e a investir na renovação das nossas redes, num serviço cada vez mais eficiente e na sensibilização para práticas de consumo responsáveis.
Alcançámos índices de tratamento integral do efluente doméstico do nosso concelho, um contributo inestimável para a recuperação ambiental das águas e margens dos nossos rios Tejo e Coina.
Um passo com reflexos directos num futuro cada vez mais próximo suportado na renovação da nossa rede de colectores e na consequente redução do número de abatimentos na rede viária com impacto na vida das comunidades.
Um passo mais na excelência de um serviço público física e economicamente acessível, capaz de encontrar novas soluções, de responder a permanentes exigências de qualidade, assente em opções sustentadas que equilibrem investimento e tarifas.
Um enorme compromisso entre autarquias, populações e empresas.
A política municipal de Higiene Urbana beneficia do aumento do nível do compromisso cívico da população. Da intervenção de todos.
Investimos em campanhas de sensibilização. Reforçamos acções de fiscalização. Apostamos na consciencialização da comunidade. No reforço do papel de cada um. Na responsabilização de todos.
Associados à avaliação permanente do trabalho realizado. Melhorando continuamente.
Adaptando rotas de recolha de resíduos e melhorando equipamentos.
Defendendo a existência de serviços públicos de gestão e valorização de resíduos. Uma EGF e uma AMARSUL públicas e ao serviço dos cidadãos.
Os trabalhadores das autarquias, parte integrante do nosso projecto, são decisivos na prestação de um serviço público de qualidade.
São o rosto do município em múltiplas situações. As suas condições de trabalho e de desenvolvimento socioprofissional são objecto da nossa atenção permanente.
Valorizá-los, continuamente e de forma clara, num quadro de respeito pelos seus direitos e aspirações, é valorizar o serviço público.
Apostamos na formação, valorização profissional e adequação das ferramentas e equipamentos.
Reforçamos investimentos nas instalações e condições globais de trabalho.
Assumimos, ao seu lado, a necessidade de reconstrução de uma carreira pública atractiva e mobilizadora, associada a um quadro remuneratório compatível e justo.
Assumimos a importância de encontrar soluções para necessidades de serviço público anteriormente suportadas por suplementos remuneratórios entretanto eliminados, ou de revalorização da remuneração do trabalho extraordinário atendendo ao seu impacto agravado na vida pessoal e familiar dos trabalhadores.
Trabalhamos com pessoas e para pessoas.
Partimos dum conhecimento profundo das necessidades das populações e empresas.
Apostamos na abertura dos serviços públicos e construímos diariamente uma postura de disponibilidade para construir soluções com o público. Trabalhamos numa primeira linha de atendimento de grande qualidade desde o primeiro contacto ao encaminhamento correto dos problemas e aspirações. Promovemos a capacidade para responder e responder bem.
Reforçaremos a rede de locais de atendimento, aumentando os níveis de qualidade e exigência.
Profundamente comprometidos com o serviço público, alimentamos um esforço de modernização, desmaterialização e simplificação constante de processos e procedimentos.
Apostamos numa cultura de protecção civil envolvendo toda a comunidade.
Apoiamo-nos em quem faz a diferença na vida das pessoas. Nas corporações de bombeiros. Nas forças de segurança. Nas escolas. Nas empresas.
Em conjunto, planeamos, desenhamos métodos, preparamos, abordagens face a problemas concretos.
Construímos uma plataforma operacional e preparada capaz de englobar todas as forças com intervenção em situações de emergência.
Juntos, trabalhamos na prevenção todos os dias.
Os corpos de Bombeiros, intimamente ligados à história e desenvolvimento do concelho, prestam um serviço ímpar às nossas comunidades, cuja valorização, com actos e políticas concretas, importa concretizar.
Propomo-nos fazê-lo. À nossa escala. No nosso quadro de competências.
Estreitando relações no contexto do serviço municipal de protecção civil.
Promovendo articulações e interacções. Com a comunidade educativa. Com as empresas. Com indústrias instaladas ou em processo de instalação.
Cumprindo e aprofundando, onde possível, contractos e obrigações assumidos.
Assumindo, ao lado dos nossos corpos de Bombeiros, de cada bombeiro, o compromisso de procurar, por todas as vias, encontrar junto da administração central os caminhos da sua valorização profissional e capacidade de resposta operacional.
As forças de segurança desempenham um papel importante para as comunidades.
Um papel directamente dependente da sua capacidade para estarem presentes e intervirem.
As autarquias associam-se a esse esforço.
A instalação, em curso, da 5ª Esquadra da Polícia de Segurança Pública no edifício municipal “Café Barreiro”, ou a cedência de terrenos pelo município para a construção do quartel da Guarda Nacional Republicana em Santo António da Charneca, são exemplos disso mesmo.
Apostamos no aprofundamento do trabalho desenvolvido nos Serviços Municipalizados de Transportes Colectivos do Barreiro.
Na sua eficiência e operacionalidade. No seu equilíbrio financeiro e no reforço da sua estrutura organizacional.
Precisamos de reforçar a presença dos Serviços Municipalizados de Transportes Colectivos do Barreiro em todo o território do concelho. De levá-los ainda mais longe.
Mais perto das populações. Intensificando paulatinamente o seu papel distintivo de promotor de uma solução sustentável de mobilidade local.
Um passo que se consolida com a modernização integral, em curso, da frota de autocarros.
Ambientalmente conscientes e envolvidos. Promotores de uma abordagem transformadora.
Abertos a soluções integradas de mobilidade, atentos a novos modos e a novas soluções.
Queremos levar mais longe os passos que, em conjunto com o Município da Moita, demos na melhoria das condições de recolha e adopção de cães e gatos no território dos dois concelhos.
O Centro Intermunicipal de Recolha de Animais Errantes Barreiro-Moita, “Quinta do Mião”, traduz um salto qualitativo no tratamento dos animais e controlo da sanidade pública.
Incrementar adopções, reforçar a sensibilização, contribuir para um serviço público de vacinação, chipagem e esterilização são novos objectivos.

Vemos, ouvimos, fazemos16px Arrow Blue Up

Construímos um concelho onde a participação de todos é um elemento central. A vida quotidiana, no bairro, no espaço público, na autarquia, conta com o contributo de muitas sensibilidades e opções.
Todos podem fazer a diferença, intervir. Trabalhamos para que nenhuma ideia se perca. Para que todos os projectos encontrem o seu espaço.
Sabemos ouvir e integrar a reflexão de cada um no trabalho diário das autarquias. Estes são princípios claramente assumidos nas autarquias CDU.
Tornamos os cidadãos presença constante da vida das autarquias. Trabalhamos por um serviço público transparente, aberto, pensado para as pessoas e com as pessoas.
Um serviço público disponível, interessado e genuinamente dedicado é capaz de alimentar novos espaços de discussão de grandes projectos, bem como as linhas orientadoras do trabalho nas áreas sociais, culturais, da gestão da cidade, dos serviços públicos e da gestão orçamental.
Desenvolvemos formas de comunicação facilitadoras da relação entre as autarquias, os seus serviços e as populações procurando todas as vias para ficarmos mais próximos e presentes.
Trabalhamos numa informação autárquica clara e apta a estimular a discussão e a participação. Que contextualiza decisões e reflecte o trabalho de cada dia registando prioridades, insuficiências e resultados.
Trabalhamos numa informação autárquica que chegue a todos. Em suportes digitais ou porta a porta. Uma população informada está em melhores condições de dar o seu contributo e uma população envolvida, activa, está em melhores condições de moldar o seu futuro.

 

FREGUESIAS16px Arrow Blue Up

Estamos mais perto

A CDU assume um compromisso abrangente, profundo e estreito com as populações do Concelho do Barreiro.
Um compromisso corporizado na candidatura apresentada a todas as autarquias, marcado pelo rigor, pela honestidade, pela competência, dedicação e experiência de milhares de mulheres e homens.
Dentro das atribuições e competências de cada autarquia, a cooperação e o respeito institucionais permitem encontrar os caminhos e soluções para o concelho. Caminhos que passam, necessariamente, pelo reforço da expressão democrática do poder local, fortemente fragilizada no processo de agregação e extinção de freguesias que no Barreiro se traduziu na extinção de sete das oito freguesias, então existentes. Com reflexos quantitativos e qualitativos. Menos proximidade, menor capacidade de resposta.
No concelho do Barreiro, foi imposta uma realidade sem qualquer substrato histórico e social. Sem entrosamento humano. Desprovida de identificação simbólica.
Iremos tão longe quanto necessário para repor as 8 freguesias do Concelho do Barreiro!
Para aprofundar o serviço público. Para promover uma proximidade real às comunidades. Para intervir melhor. Com mais cooperação entre autarquias. Com maior proximidade aos cidadãos.
Reforçamos, o nosso compromisso com as pessoas, as suas necessidades e aspirações. Nas pequenas e grandes acções.
Trabalhar ouvindo, debatendo e construindo em conjunto. Na qualidade de vida. Na promoção da cultura. Na valorização do espaço público. Na higiene urbana. No desporto. Na educação. Na intervenção social.


O projecto autárquico da CDU no Barreiro assume como eixos centrais da sua proposta:


Lutar pela reposição das 8 freguesias do concelho;
Manter abertos espaços de atendimento público nas 8 freguesias do concelho e estudar a eventual abertura de novos espaços de atendimento em núcleos populacionais onde se justifique;
Aprofundar os Acordos de Execução e Protocolos de Delegação de Competências celebrados entre o Município e as Freguesias, com base na sua avaliação permanente;
Valorizar os trabalhadores das autarquias e melhorar as suas condições de trabalho;
Fazer corresponder a cada posto de trabalho permanente um contrato efectivo;
Reforçar mecanismos de participação das populações e da comunidade, envolvendo, desde logo, a comunidade educativa, o movimento associativo, as instituições de solidariedade social ou as empresas;
Investir na melhoria do parque escolar de cada freguesia, no seu quadro de atribuições em estreita colaboração com a comunidade educativa;
Promover a intervenção continuada no espaço público, acompanhando estreitamente as operações de higiene urbana, manutenção de espaços verdes e pavimentos, colocação e manutenção de placas toponímicas, e conservação de polidesportivos.
Aprofundar mecanismos de comunicação e de informação, assumindo a sua importância no fomento da participação e da cidadania, nomeadamente, melhorando ou criando nos casos em que não existam, um sítio de internet e um boletim informativo e criando pontos de acesso gratuito a redes de WI-FI.
Apoiar pontualmente a população, prosseguindo com a cedência, a quem o necessite, de ajudas técnicas e equipamentos ortopédicos, nomeadamente, camas articuladas, cadeiras de rodas e canadianas, entre outras.

 

UNIÃO DAS FREGUESIAS DO ALTO DO SEIXALINHO, SANTO ANDRÉ E VERDERENA16px Arrow Blue Up

Compromissos da CDU a concretizar, em geral, na União de Freguesias do Alto do Seixalinho, Santo André e Verderena:
Melhorar as acessibilidades em toda a freguesia promovendo alargamento de passeios, protecção de caldeiras e rebaixamento de passadeiras;
Prosseguir com a valorização das frentes de rio reforçando as infra-estruturas que permitam o seu usufruto;
Substituir progressivamente as árvores e vegetação que não se encontrem adequadas, em toda a freguesia;
Promover a difusão cultural e desportiva juntamente com o movimento associativo da freguesia, apostando na diversidade e qualidade da programação;
Criar espaços de actividade com o comércio local para gerar novas dinâmicas de atractividade;
Apoiar o movimento associativo da freguesia, valorizando os seus projectos e criando novos em parceria.

 

E em particular no Alto do Seixalinho:
Requalificação urbana no Largo 3 de Maio e envolvente,
Reivindicar a construção do Centro de Saúde do Alto do Seixalinho
Requalificar o espaço público da freguesia intervindo em logradouros e áreas não intervencionadas, nomeadamente os logradouros das ruas Fernão de Magalhães e São João Baptista de Ajudá;
Iniciar a reabilitação do Convento da Madredeus da Verderena e espaço envolvente;
Requalificação urbana e paisagística entre a Avenida do Parque da Cidade e a rotunda dos Casquilhos abrangendo a rua Sousa Martins e pracetas envolventes;
Melhorar a mobilidade na freguesia criando novas infra-estruturas como a rotunda da Avenida Bocage com a Almeida Garrett, entre outras;

E em particular em Santo André:
Construir condições para junto com a comissão de proprietários reconverter a Quinta Francisco Rodrigues,
Reforçar intervenção na requalificação de espaços nos Bairros Quinta Marques da Costa, 25 de Abril e Telha Velha;
Trabalhar para a valorização do património da Parceria Geral das Pescas e da sua história;
Requalificar o espaço público da freguesia intervindo em logradouros e áreas não intervencionadas;
Intervir para criar as condições para infra-estruturação dos terrenos da Quinta das Canas;
Melhorar a mobilidade na freguesia criando novas infra-estruturas como as rotundas da Rua Capitães de Abril com a Jornal Heraldo e da mesma com a Avenida Fuzileiros Navais, entre outras;

E em particular na Verderena:
Construir condições para, junto da Direcção Geral do Tesouro, requalificar os terrenos do espaço canal da antiga linha do Seixal;
Requalificar o espaço público da freguesia intervindo em logradouros e áreas não intervencionadas, nomeadamente na Rua Armindo de Almeida e sua envolvente;
Intervir junto da administração central para exigir a conservação da ponte do Herold enquanto importante estrutura de ligação da freguesia;
Melhorar a mobilidade na freguesia;
Reivindicar a reabertura da estação dos CTT e a delegação da Caixa Geral de Depósitos na freguesia


UNIÃO DAS FREGUESIAS DO BARREIRO E LAVRADIO16px Arrow Blue Up

Compromissos da CDU a concretizar, em geral, na União de Freguesias do Barreiro e Lavradio:
Melhorar as acessibilidades em toda a freguesia promovendo alargamento de passeios, protecção de caldeiras e rebaixamento de passadeiras;
Substituir progressivamente as árvores e vegetação que não se encontrem adequadas, em toda a freguesia;
Promover a difusão cultural e desportiva juntamente com o movimento associativo da freguesia, apostando na diversidade e qualidade da programação;
Criar espaços de actividade com o comércio local para gerar novas dinâmicas de atractividade;
Apoiar o movimento associativo da freguesia, valorizando os seus projectos e criando novos em parceria.

E em particular no Barreiro:
Intervir para requalificação e regeneração do Barreiro Velho;
Reforçar intervenção na requalificação de espaços no Bairro das Palmeiras;
Requalificar o espaço público da freguesia intervindo em logradouros e áreas não intervencionadas;
Intervir junto dos proprietários de vazios urbanos para a sua requalificação, manutenção e limpeza, nomeadamente, entre outros, dos terrenos do antigo estádio do FC Barreirense;
Prosseguir com a valorização das frentes de rio reforçando as infra-estruturas que permitam o seu usufruto;
Prosseguir com a qualificação do “sítio de Alburrica” valorizando o seu património cultural e natural;
Dar corpo à intervenção necessária na Quinta do Braamcamp por forma a permitir o seu usufruto;
Melhorar a mobilidade na freguesia;

E em particular no Lavradio:
Intervir para a regeneração do casco histórico do Lavradio;
Promover a reabilitação da escola Adães Bermudes e sua envolvente;
Iniciar a Reabilitação do Convento dos Loios;
Prosseguir com o trabalho conducente ao reperfilamento da entrada estreita do Lavradio;
Requalificar o espaço público da freguesia intervindo em logradouros e áreas não intervencionadas, reforçando a qualidade dos espaços de lazer, nomeadamente, nas pracetas da urbanização dos Loios e zona envolvente da Rua Vital Pereira, entre outros;
Reforçar intervenção na requalificação de espaços no Bairro da Quinta da Fonte e Fidalguinhos;
Qualificação paisagística das rotundas da Avenida das Nacionalizações;
Desenvolver esforços visando a criação de soluções que permitam a existência de serviço bancário e de multibanco nos Fidalguinhos;
Valorização da Mata dos Fidalguinhos que permita o usufruto por parte da população, nomeadamente, criando um circuito de manutenção;
Melhorar a mobilidade na freguesia;
Reivindicar a reabertura da delegação da Caixa Geral de Depósitos na freguesia.


UNIÃO DAS FREGUESIAS DE PALHAIS E COINA16px Arrow Blue Up

Compromissos da CDU a concretizar, em geral, na União de Freguesias de Palhais e Coina:
Exigir junto das Infra-estruturas de Portugal a periódica manutenção e conservação das estradas nacionais N 10-3 e N 11-2 que atravessa as freguesias, bem como de todos os equipamentos e sinalização;
Substituir progressivamente as árvores e vegetação que não se encontrem adequadas, em toda a freguesia;
Criar espaços de actividade com o comércio local para gerar novas dinâmicas de atractividade;
Desenvolver esforços visando a criação de soluções que permitam a existência de serviço bancário e de multibanco;
Melhorar as acessibilidades em toda a freguesia promovendo alargamento de passeios, protecção de caldeiras e rebaixamento de passadeiras;
Apoiar o movimento associativo da freguesia, valorizando os seus projectos e criando novos em parceria.

E em particular em Palhais:
Prosseguir com a valorização das frentes de rio reforçando as infra-estruturas que permitam o seu usufruto, nomeadamente na praia de Palhais;
Extensão da rede de saneamento nomeadamente na rua Monteiro Vinhais e sua envolvente;
Promover esforços visando a construção da variante à N 10-3, criando alternativa à circulação pelo centro de Palhais promovendo a segurança das populações;
Requalificar o espaço público da freguesia intervindo, nomeadamente, na Quinta do Torrão e na Quinta da Hortinha;
Reforçar intervenção, junto com a comissão de proprietários, na reconversão da Quinta do Castelo do Outeiro;
Exigir a construção da Extensão de Saúde da freguesia, no terreno já reservado para o efeito;
Construir os passeios entre a zona urbana e o Cemitério Municipal em Palhais.
Valorizar o Património histórico e cultural da freguesia, nomeadamente, os fornos da Mata da Machada e a Igreja da Nossa Senhora da Graça;
Melhorar a mobilidade na freguesia criando, quando necessário, novas infra-estruturas;
Contribuir para a dinamização e valorização da Mata da Machada estimulando o seu usufruto, por parte da população;

E em particular em Coina:

Valorizar o Património histórico e cultural da freguesia, realçando o papel fundamental geoestratégico de Coina, ao longo dos séculos;
Requalificar o espaço público da freguesia;
Alargar a rede de saneamento;
Prosseguir com a valorização das frentes de rio reforçando as infra-estruturas que permitam o seu usufruto;
Envidar esforços para a regularização da situação do bairro da Quinta da Areia;
Construir condições para junto com a comissão de proprietários reconverter a AUGI de Covas de Coina;
Exigir o prolongamento do horário de funcionamento da extensão de saúde e o reforço do serviço médico;
Melhorar a mobilidade na freguesia criando quando necessário novas infra-estruturas;
Contribuir para a dinamização e valorização do Sapal de Coina, estimulando o seu usufruto, por parte da população;
Criar espaços de actividade com o comércio local para gerar novas dinâmicas de atractividade;
Desenvolver esforços visando a criação de soluções que permitam a reposição de serviço bancário e de multibanco na freguesia;
Promover a instalação na freguesia de novos equipamentos de difusão cultural, que potencie actividades de leitura, lúdicas e culturais;
Criar condições para reaproximar o Mercado Mensal do centro da Vila de Coina e criar neste uma via que facilite a movimentação de pessoas, nomeadamente, as com dificuldades de mobilidade;

 

FREGUESIA DE SANTO ANTÓNIO DA CHARNECA16px Arrow Blue Up

Compromissos da CDU na Freguesia de Santo António da Charneca:
Construir condições para junto com as comissões de proprietários reconverter as AUGI da zona da Penalva, Bairro da Liberdade, Fonte do Feto e Quinta dos Carvalhos;
Dar corpo à candidatura para extensão da rede de saneamento nas AUGI da Penalva, Bairro da Liberdade, Fonte do Feto e Quinta dos Carvalhos;
Requalificar o espaço público da freguesia intervindo em logradouros e áreas não intervencionadas, nomeadamente na zona da Vila Chã;
Melhorar a mobilidade na freguesia criando quando necessário novas infra-estruturas;
Promover esforços visando a construção da variante da EM-510, criando alternativa à circulação pelo centro de Santo António, promovendo a segurança das populações;
Prosseguir com a construção de passeios e rede ciclável ao longo da EM-510 ligando toda a freguesia;
Prosseguir com a implementação do projecto de requalificação da Cidade de Sol e Quinta da Mina, requalificando passeios e acessos aos edifícios e criando novos espaços como a praça central para o desenvolvimento de actividade cultural;
Desenvolver todos os esforços para a construção do novo Posto Territorial de Santo António da Charneca da GNR, adaptado às necessidades das forças de segurança de forma a prestar o serviço público eficaz à população;
Melhorar as acessibilidades em toda a freguesia promovendo alargamento de passeios, protecção de caldeiras e rebaixamento de passadeiras;
Substituir progressivamente as árvores e vegetação que não se encontrem adequadas, em toda a freguesia;
Promover a difusão cultural e desportiva juntamente com o movimento associativo da freguesia, apostando na diversidade e qualidade da programação;
Criar espaços de actividade com o comércio local para gerar novas dinâmicas de atractividade;
Apoiar o movimento associativo da freguesia, valorizando os seus projectos e criando novos em parceria, envolvendo toda a comunidade;
Reivindicar a construção dos arranjos exteriores da USF de Santo António.
Reivindicar a reposição do serviço da banca na zona da Vila Chã;
Prosseguir a requalificação do Largo Egas Moniz, incluindo o passarinheiro nele existente.